Posted in:

Tudo o que você precisa saber para montar uma agência de viagem

Trabalhar com o que gosta. Coachs, psicólogos, sociólogos, palestrantes e especialmente seus amigos vivem dizendo isso. Nada é tão empolgante do que passar o dia envolvido em atividades que, além de satisfação, ainda provêm necessidades financeiras.

São os dois prazeres do ser humano, segundo antropólogos: trabalho e independência. E, quando dizem “prazeres”, estão falando sobre o sentido inconsciente de ser útil.

Qualquer atividade de que o ser humano goste e com a qual trabalhe produz satisfação. Jogos, medicina, literatura, reciclagem, seja o que for. Entretanto, há algumas atividades que transformam o ser humano que as pratica em polo difusor daquela satisfação. Uma agência de viagem é uma delas.

Abrir agência de viagem é como inaugurar uma catedral. As pessoas a procuram em busca de renovação e alívio espirituais. Quando um agente orienta uma viagem para um cliente, está possibilitando que ele se envolva em novos mundos, em novas sensações, em novas experiências; que abandone o ser anterior e se transforme num novo ser e ainda que leve esse novo ser para que o mundo o reconheça.

E isso não é retórica. É realidade. Uma agência de viagem é o portal pelo qual o viajante abandona a rotina, a mesmice, o óbvio e avança para um mundo diferenciado. Adquire experiência, oferece experiência, conhece culturas, propaga as próprias, desfruta de contatos e oferece desfrute de contatos. Viajar é distribuir conhecimentos.

Diante de tudo isso, como você acha que o agente de viagem se sente? Um verdadeiro mago, capaz de transformar vidas e pessoas e comunidades. Um agente de viagem alimenta comércio e indústria, impulsiona sonhos, recompõe vidas.

– “Certo… você está tentando florear demais a coisa…” – diriam alguns.

Não… realmente não. O ponto de vista de um agente de viagem é esse mesmo, ainda que, claro, a visão econômica tenha muita força porque vivemos em sociedade capitalista. Por outro lado, pelo lado não capitalista, um agente de viagem é tudo isso acima.

Ele leva as experiências pessoais dos cliente para algum lugar e faz que ele volte com outras; não que as substitua, mas que as complemente. Faz que o cliente deixe no local a sensação de peso do cotidiano e vá buscar o peso da satisfação em algum outro lugar.

O agente de viagem faz chegar o aporte financeiro que movimenta uma comunidade economicamente carente, que a faz prosperar. As pessoas da comunidade passam a ter condições de sobrevivência a partir da indústria do turismo.

Abrir agência de viagem é mais que fundar uma empresa; é fundar esperanças. É por isso que a gente vai deixar aqui dicas importantes para você abrir uma agência de viagem, a sua agência de viagem.

Vamos lá!

Vantagens de Abrir uma Agência de Viagem

Abertura de qualquer empresa no Brasil – diríamos até mesmo no mundo – apresenta vantagens e desvantagens, essas últimas vamos ver mais adiante. Todavia, como dizem os palestrantes motivacionais, isso depende do ponto de vista de cada empreendedor. E completam com a velha história do “vendedor de guarda-chuvas que ganha dinheiro enquanto outros se molham”.

abrir uma agencia de viagem

É possível ganhar dinheiro enquanto outros estão estafados, estressados, necessitados de horas de entretenimento, lazer, prazer, quebra de rotina. Basta ver tudo pelo ângulo certo.

Percebem-se vantagens de se abrir uma agência de viagem pela preocupação das grandes plataformas de hospedagem e construção de sites em criar páginas modelo – chamadas templates – específicas para esse tipo de empresa. Poucos nichos dispõem dessa facilidade.

Uma das vantagens ao se abrir uma agência de viagem é a segmentação do mercado. Isso significa que um segmento pode compensar eventuais perdas em outro. Viagens corporativas têm poder de ocupar vagas de viagens culturais ou estudantis, por exemplo. E vice-versa.

Turismo corporativo, ou executivo, cresce até mesmo em tempos de crise. Aliás, cresce justamente por conta da crise. Empresários precisam buscar oportunidades de negócio fora de seu campo de ação. Uma vez fora da crise, vão viajar para comemorar a evolução da empresa.

Além disso, agências de companhias aéreas oferecem planos especiais para esses clientes em função do potencial de negociação. Em contrapartida, há uma série de providências também especiais para atender às expectativas mais… digamos… expressivas do nicho.

A tendência atual é crescimento de viagens internacionais, cujos valores são mais altos e as comissões também. Isso tem se dado porque a imagem do país melhorou muito com os últimos eventos esportivos e também políticos.

Turismo rural se constitui em outra vantagem sobre os demais negócios empresariais. A demanda mundial busca contato com natureza, atividades mais rústicas, como cavalgada, pescaria, trilhas etc. Isso impulsiona relações entre agências e hotéis-fazenda, o que torna as relações das agências com seus clientes muito mais fáceis e rentáveis.

E as desvantagens de abrir uma agência de viagem?

A gente até poderia dizer que são poucas, mas existem. Uma delas é o caráter de sensibilidade para com o produto vendido, chamado em economia intangibilidade negocial, também estudado muito por profissionais de marketing. Trata-se do fato de você não ter acesso a toda a qualidade do produto que vende e da possibilidade de ver a imagem de sua empresa arranhada por fatores alheios às atividades dela.

Você pode desenvolver excelente trabalho de venda e pós-venda de passagens, mas seu cliente pode ter péssima impressão sobre o hotel, o traslado, o clima, o vendedor de cerveja na praia. Sério. Situações como essa podem fazer o cliente se lembrar da agência que o assessorou na compra da passagem ou escolha do destino.

Assim, quando você abrir sua agência de viagem, mantenha contato constante com operadores de turismo dos destinos mais procurados. Inteire-se de notícias, de eventos, de características climáticas… tudo que souber sobre o destino vai ser usado a seu favor. Tudo o que não souber, contra você.

Outra pequena desvantagem é postura das companhias aéreas ou de ônibus que pode não ser condizente com seus princípios corporativos.

Por outro lado, tanto o caráter de intangibilidade quanto a postura de fornecedores de passagens podem ser contornados com bom desenho da aura virtual de sua agência. Um bom site com clima de entusiasmo, depoimentos de clientes, imagens fantásticas dos melhores destinos turísticos e especialmente área de prestação de socorro a clientes faz a diferença entre sua agência de viagem e uma agenciazinha de passeios.

Agência presencial ou virtual?

abrir uma agencia de viagem

A internet é fonte inesgotável de oportunidades. É possível vender de tudo, falar sobre tudo, conhecer tudo. Claro, tem desvantagens, como outras atividades tradicionais também têm, mas são menores e mais ultrapassáveis.

Já uma agência presencial carece de providências mais específicas, como gestão de custos diretos e indiretos, variáveis e invariáveis etc.

No caso de agência virtual, você pode trabalhar sob regime do que se chama Agência de Acolhimento. Trata-se de agência já institucionalizada, com todos os documentos regularizados. O inconveniente é que você deve trabalhar segundo a visão comercial e negocial de terceiros.

Em qualquer dos casos, você vai precisar dos registros básicos que qualquer empresa precisa. Poderia trabalhar como freelancer, mas encontraria uma série de empecilhos em suas atividades. Um CNPJ (Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica) é o CPF empresarial e, tanto quanto este, altera sensivelmente a imagem do portador.

Além disso, você vai precisar registrar sua empresa na Embratur. O registro impõe credibilidade a sua empresa e facilita transações diretas com companhias aéreas e outras agências de porte maior.

Já filiação à Associação Brasileira de Agências de Viagens – Abav não é obrigatória, mas também oferece vantagens. Uma delas é participação em cursos, workshops, fóruns e palestras de atualização de conceitos, técnicas e gestão.

Na verdade, atualmente é difícil encontrar uma agência presencial que não tenha sistema virtual aliado, com um site muito criativo. Em qualquer tipo de negócio que preferir, é possível gerar várias maneiras de captar receita, tanto com agência virtual quanto presencial. Você pode vender espaço publicitário no site e na empresa, pode ainda participar de programas de afiliados – disponibilização de espaço publicitário dirigida – ou ainda com o Adsense do Google.

A Virtual

Segundo estudo da Associação Brasileira de Agências de Viagem, o segmento de compras de passagens online cresce em torno de 25% ao ano.   É, portanto, o momento para investir.

Uma agência de viagem virtual obviamente precisa de menos aporte financeiro, mas, por outro lado, necessita de muito mais disciplina. Isso se dá porque com toda certeza sua agência vai operar de sua casa…

  • Disciplina

… e, em casa, há muitas situações dispersivas que limitam sobremaneira a produtividade. Barulhos, notícias de TV, latido de cachorro, visitas etc. são circunstâncias que acabam tirando a concentração de quem trabalha pela internet a partir de casa porque não há…

  • Vigia

… supervisão, o que destoa um tanto da necessidade de constância na atividade. O ser humano tem sido programado há milênios para trabalhar sob cabresto, impulsionado por chefes de clãs, centuriões, capitães do mato, sinhozinhos, capatazes. Mais ou menos nessa ordem, até chegar ao chefe-gerente-supervisor. Não havendo quem aponte equívoco de postura…

  • Auxílio que pode atrapalhar

… o que pode atrapalhar é justamente o instrumento principal: a própria internet, com suas redes sociais e e-mails com mensagens que se dizem importantíssimas. Quando são abertas, percebe-se que, se fossem abertas dois meses depois, não faria diferença alguma.

Trabalhar nessas condições tem se mostrado grande dificuldade. Certamente há os que se diferenciam do todo; esses, são os vencedores.

Por isso, começar uma agência de viagens em casa é questão de empenho. Fora os baixos custos para startar, há muitas oportunidades para alguém com paixão por vender viagens. O uso dessa paixão se torna uma experiência com muito pouco risco.

  • Regras

Um gestor de agência virtual está fadado ao fracasso se não seguir regras, as próprias regras. Afinal, quem se aventura no mundo da independência laboral-financeira o faz exatamente por discordar de determinadas normas corporativas (financeiras, comportamentais, de mercado etc.). Entretanto, precisa impor regras a si mesmo, como determinar um horário de trabalho, por exemplo.

  • Horários

Um gestor de agência virtual de viagem não tem horários nem dias de trabalho monitorados. Mas isso é impressão de gestor inexperiente. Com o tempo, você vai perceber que precisa determinar a si mesmo um horário a fim de transmitir a clientes noção de organização.

O gestor de agência deve estar disponível o tempo todo para dirimir dúvidas de clientes, mas apenas para responder a eventuais mensagens fora do horário. Jamais deve enviar mensagens fora do horário comercial, seja por e-mail ou outro mecanismo de comunicação.

  • Contatos

O gestor precisa de muitos contatos. Quanto mais, melhor. Contudo, são contatos, não exatamente clientes. O profissional deve identificar o equilíbrio entre quantidade de clientes/atividades e sua capacidade de atendê-los a contento.

A presencial

Mas, se você dispuser um valor para investir, saiba que, segundo órgãos oficiais de estatísticas econômicas, turismo tem sido uma das áreas que mais evoluem ao longo dos últimos anos. O site Encontra Sua Franquia apresenta dados interessantes.

  • A Associação Brasileira de Agências de Viagens publicou recentemente levantamento sobre crescimento do segmento: 8% ao ano, o que fundamenta a noção de mercado amigável
  • As agências têm grande capacidade de adaptação a sistemas virtuais porque se trata de serviços e não de venda de produtos físicos. Facilidades técnicas e avanços em tecnologia espocam durante o ano todo
  • As regras macroeconômicas dos últimos anos têm levantado o poder aquisitivo da classe C, o que tem embasado o mercado de turismo no Brasil
  • Grandes eventos impulsionam o mercado de agências, mas é atividade que sobrevive muito bem entre um e outro
  • Mais da metade dos trabalhadores brasileiros faz questão sair em férias. O movimento financeiro que isso significa é estonteante
  • Turismo representa cerca de 4% do Produto Interno Bruto – PIB. Isso significa mercado amplo, acessível, amigo

Franquias de Agência de viagem

Franquias é modelo de negócio razoavelmente novo, especialmente no país. Contudo, já tem vida suficiente para mostrar grandes sucessos. Atualmente, é possível abrir franquias de qualquer tipo de empresa.

Inclusive sua agência. Sim… é possível! A principal característica de uma franquia se refere à marca já formatada, criada, realizada e experimentada. No fundo, franquia é transmissão do conhecimento de um empreendedor sobre determinado ramo de negócio. Ele usa sua experiência para desenvolver o negócio e autoriza que terceiros se aproveitem de todo o trabalho feito.

Imagine que você se filie a uma franquia de agência de viagem, cria um plano de negócio com algum diferencial que simplesmente agrade o mercado de maneira contundente. Bem… você pode franquiar sua marca no futuro e se dar muito bem.

Nesse caso, agências de viagem que se inserem em rede franqueada tem a vantagem de se mostrar ao mercado já com a imagem construída, o que certamente facilita relacionamento com clientes e empresas turísticas em geral.

Por outro lado, é importante que você se inteire profundamente sobre a Lei de Franquias. Há determinadas especificidades que precisam ser muito bem compreendidas a fim de não ter surpresas futuras.

  • Dados Concretos

Reúna-se com vários franqueadores, mas se lembre de que são, antes de tudo, vendedores de ideias. Com toda certeza, estarão munidos de gráficos, relatórios, slides demonstrativos e uma série de instrumentos comprobatórios do sucesso de negócio.

Porte-se como cliente, que é o que você realmente é. Não se constranja em questionar, calcular, escarafunchar, questionar novamente. É seu direito.

Contate outros franqueados da marca. Eles têm interesse em que você se filie porque, quanto maior o número de unidades, maior é o alcance da marca da agência de viagem.

Para quem busca investir em uma franquia de agência de viagens é importante citar alguns cuidados, entre eles:

– Verificar o tempo de atuação do franqueador, afinal como transmitir know how sem ter vivência anterior ao início da expansão?
– Verificar se o franqueador tem unidades próprias, afinal o franqueador necessita vivenciar o que seus franqueados irão viver no negócio;
– Verificar se o franqueador é filiado a ABF. Há um processo de avaliação e apenas empresas que passam pelo crivo se associam.

Na ABF você pode encontrar diversas redes de franquias em turismo respeitadas no Brasil, como Flytour, Clube Turismo, TZ Viagens, entre outras.

  • Obrigação do Franqueado

O documento oficial chamado Circular de Oferta de Franquia é obrigatório. Tenha em mão sua cópia. Nele, deve constar todos os valores envolvidos na negociação, desde custos principais a secundários.

  • Visão do Franqueado

O franquiado de uma agência de viagem precisa estar atento à região de atendimento. Certifique-se de que a marca não dispõe de uma unidade muito próxima a sua região ou terá problemas com concorrência.

Atente-se também às questões de obrigatoriedade de uso do total da estrutura da franquia. Sites, sistema Customer Relationship Management – CRM, panfletos, formulários, banco de dados etc. costumam ser cobrados por uso.

  • Associe a marca a sua região

Você pode se encantar com uma franquia de agência de viagem, se empolgar com a estrutura, com as possibilidades, mas jamais pode se esquecer de analisar o potencial da marca perante a região em que você pretende se instalar.

Não é saudável se franquiar a uma agência que ofereça até mesmo uísque e frigobar para que seus franqueados disponibilizem para clientes quando, em verdade, a maioria de seus clientes é de idosos que há muito se abstêm de bebida alcoólica. Isso é metáfora, mas serve bem ao propósito dessa dica.

Ou seja, jamais se associe a uma marca de franquia de agência de viagem especializada em turismo internacional se sua clientela é feita de turistas domésticos.

Agências Freelancers

Você pode não ter suporte financeiro para abrir uma agência de viagem presencial nem franqueada; pode ser funcionário de uma empresa e não dispor de tempo para ser dono de uma virtual. Ainda assim, gosta de trabalhar com turismo, considera a atividade importante para as pessoas e para o país como um todo. Além, disso, não abre mão de ter seu próprio negócio e gostaria de que fosse no ramo pelo qual mais se interessa.

abrir uma agencia de viagem

Você pode ser um freenlancer de diversas agências. Apesar de não ter vínculos empregatícios nem mesmo direitos trabalhistas, muitos ex-freelancers aproveitaram os laços estreitos com agências diversas para adquirir experiência no ramo, analisando mercado, descobrindo os melhores segmentos, assimilando conceito de gestão de conflitos etc. É passo interessante para quem gostaria de ter independência financeira futura.

Dessa forma, quando abrir sua própria agência, você disporá de bagagem experimental e prática. Vai ser muito mais fácil ajustar-se às necessidades que uma agência de viagem lança na vida de um empreendedor. E vai dispor também do mais importante: carteira de clientes e todas as recomendações que eles puderem dar a respeito de seu trabalho.

Aporte financeiro para investimento

Antes de pensar em valores de investimento, há questões que precisam estar resolvidas, pois são a base para valorização de seu empreendimento. Em qualquer situação, mesmo que você não tenha a mínima ideia do que pretende fazer com sua agência, a gente sugere que contate a molecada do curso de administração e economia da USP. Vão ouvir você com prazer.

Defina região de operação, no caso de agência presencial. Já o segmento de especialização – sempre é bom ter um identificado, como turismo para terceira idade ou corporativo, por exemplo – você define tanto se for abrir uma agência virtual ou presencial. Você pode operar com turismo de maneira geral, mas associe sua agência a algum tipo de turismo a fim de facilitar divulgação de sua marca.

Uma agência virtual requer entre 4 e 6 mil reais para se instalar adequadamente. Esse valor assume custos diretos e indiretos, como internet com boa velocidade, registro do site no órgão competente, construção de site diferenciado, eventual compra antecipada de passagens etc.

O início do retorno é imediato e em poucos meses retoma-se o valor investido.

Já a franquia virtual precisa de aporte um pouco maior que assume taxa de adesão e autorização para uso de registros, além de pagamento de taxa mensal e de royalties. É preciso analisar muito bem a proposta e contrato de franquia.

O início do retorno é precisa de três a cinco meses e de período mais estendido para retomar-se o valor investido.

Já o modelo de agência presencial própria, independente, com perspicácia de gestão própria e todas as vantagens não tem exatamente um valor específico, pois este varia de acordo com a abrangência da empresa. Porém, entre eventual aluguel, aparelhos, registros, móveis e utensílios, funcionários etc., o valor mínimo de abertura é de 30 mil reais.

O início médio de retorno é de 10 meses e em um ano e meio retoma-se o valor investido.

Abrir uma agência de viagem é negócio rentável. Como a gente deixou claro porque não gostaria de ser motivo de engano pra você, tem lá seus riscos. Dependendo de seu modelo de negócio, os riscos podem ser os menores possíveis ou os de qualquer outra empresa que quiser montar.

O importante é ter real noção do que você quer para sua vida. Qualquer empreendimento que iniciar sem essa noção tem grande chance de – como dizem os bons empreendedores que já passam pelo insucesso – “naufragar num mar de oportunidades e possibilidades”.

Nada mais desnorteador que isso. Portanto, defina metas, acumule aporte financeiro, disponha de um plano B. A gente torce para que não precise dele e, se você se empenhar em assimilar experiência, não vai precisar.

Desejamos todo o sucesso do mundo pra você.

Boa sorte!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *